HIT THE GLASS

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Quarteto Fantástico

Após a segunda derrota do Miami Heat a ESPN anunciou que o time do sul da Flórida pretende ir atrás do New York Knick, Carmelo Anthony, no mercado de Free Agents. Com Melo, Miami formaria um Quarteto Fantástico, adicionando um dos melhores pontuadores da NBA ao trio LeBron James, Chris Bosh e Dwyane Wade.
O Twitter, como sempre, pegou fogo ontem depois que a ESPN postou o rumor. A atitude, de ambos os lados, era de que Melo já era um Heat. Calma galera, esse é um princípio de uma conversa de um plano para, quem sabe, tentar a contratação de Anthony. Relaxem um pouco.

Twitter vai twitterar

A reação rápida é normal. A torcida do Miami Heat vê o time vulnerável como nunca esteve na época do Grande Trio. A vontade de encher a equipe de estrelas e seguir vencendo é grande, e perfeitamente compreensível.

Do outro lado, a torcida do New York Knicks é como um gato escaldado. Acostumada aos anos ruins da época de Isiah Thomas, alguns torcedores da franquia esqueceram os anos de glória do time, quando o Knicks colocava medo em todos os times da NBA, jogar no Madison Square Garden era uma tortura.

Além disso, os fãs nova-iorquinos nunca tiveram uma relação normal com suas estrelas. Patrick Ewing era odiado por muitos. Melo não escapa desse ódio. A torcida que se autointitula a que mais sabe de basquete na NBA parece não saber apreciar seus jogadores históricos.

$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Uma narrativa permanente no universo Knicks é "Melo é ganancioso, forçou o Knicks a fazer uma troca ao invés de chegar à NYC como Free Agent". Segundo a imprensa que cobre o Knicks, Danilo Gallinari, Wilson Chandler (que estava de saída de qualquer maneira), Raymond Felton (sim, esse mesmo que culpam pela péssima temporada do time) e Timofey Mozgov são demais por um dos cinco melhores jogadores da NBA hoje em dia.

Não se pode ter as coisas das duas maneiras. Ou Melo é ganancioso e quer o dinheiro, ou ele vai desistir de muita grana para se juntar ao Heat. E não só Anthony, mas todos os quatro teriam que largar uma grande quantia para jogarem juntos.

"Mas HtG, o Grande Trio já ganha menos para jogar junto". Essa é uma outra narrativa que toma conta da imprensa. O trio do Heat desistiu de algo entre US$2 e US$5 milhões. O trio ainda está na lista dos 10 maiores salários da NBA. Muito diferente do que deverão desistir para formar um Quarteto Fantástico. Deixar 50% (sim, METADE) de ~$30M na mesa vai pesar na decisão.

Não esquecendo que, no momento, Miami já está acima do teto salarial para a próxima temporada e nem tem um elenco completo sobre contrato. E, o próximo contrato deve ser o último relativamente bom de Wade.

Não acredito que aconteça, mas...

LeBron James se juntar à Carmelo Anthony, Phil Jackson e Derek Fisher no New York Knicks é bem mais fácil. A logística para isso acontecer é mais simples do que "todos deixam 50% de um longo contrato na mesa e vamos ser felizes".

Sim, sim "cara, como ele é clubista". Agora que a gente tirou o lixo do caminho, explico porque. Sem esquecer que não acredito em nenhuma das possibilidades, mas já vi coisas mais malucas acontecerem na NBA.

Miami tem que ver os três jogadores saírem de seus contratos. Depois disso, Melo, LBJ, Wade e Bosh devem deixar 50% do que poderiam ganhar para trás, sabendo que nunca mais recuperariam esse dinheiro. O trio do Heat não aceitou um corte significativo antes, ainda são 3 dos 10 maiores salários da Liga, então essa ideia de que já aceitaram, aceitarão novamente é carta fora do baralho.

Para o Knicks contar com LBJ e Melo a coisa é bem mais simples. Melo e James podem optar por cumprir o último ano de seus contratos. Em 2015, o Knicks tem, praticamente, 100% do cap livre. Amar'e Stoudemire, Andrea Bargnani (a real razão da troca), Tyson Chandler, Raymond Felton, deixam o time.

James e Melo poderiam receber quase a mesma coisa que recebem hoje em New York. Monta-se o time com o restante dos $20-30M de cap.

O futuro do Grande Trio em Miami, no momento, não é longo. Wade está perto da aposentadoria, e os jogadores que completam o elenco, importantes peças como Ray Allen e Rashard Lewis, também estão perto do final de sua história como atletas da NBA. LeBron já falou que não se importa com a percepção de seu legado, deixar o Heat para continuar vencendo não parece ser problema para o astro.

Um problema para a NBA

Adam Silver, o novo comissário da NBA, chegou dizendo que buscará a paridade para a Liga. Um Quarteto Fantástico seria um golpe grande nessa tão sonhada paridade. Um futuro de dois ou três times cheios de estrelas e um resto lutando para sobreviver vira uma possibilidade real.

Até nos tempos que o Chicago Bulls de Michael Jordan dominava a NBA uma certa paridade existia. Knicks, Los Angeles Lakers, Detroit Pistons, Indiana Pacers, Houston Rockets, para nomear alguns, eram times que lutavam contra o Bulls pela supremacia da NBA. Mesmo não conseguindo, eles estavam ali.

Uma coisa é certa, se Miami conseguir juntar esse Quarteto Fantástico não mais poderei falar que vi coisas mais malucas acontecerem na NBA.
Share This

2 comentários:

  1. Muito bom texto. Meus parabéns não conhecia um site tão legal de basquete quanto esse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu. Sempre que quiser participar, sinta-se em casa.

      Excluir

Designed By Blogger Templates | Distributed By Gooyaabi Templates